Talvez…

Talvez amanhã você não chore. Talvez amanhã seja um novo dia.

Será. Não há dúvidas. O sono desta noite pode revigorar suas forças para outros desafios.

Haverá problemas. Haverá discórdias. Mas, de um modo ou de outro, você vai superar. Não é só discurso. Você sabe que pode.

Falar que autoajuda é balela se torna fácil quando os problemas batem à porta do outro.

“Autoajuda” ajuda. Muito. Como o próprio nome diz, é a gente cuidando da gente.

Pode vir um amanhã meio nublado, mas você põe cor. Com giz de cera ou canetinha, tanto faz… a criança só não pode fugir por medo.

É preciso olhar a fresta do dia seguinte… ele está lá, à sua espera.

Já sonhou?

Um comentário em “Talvez…”

Os comentários estão fechados.