Renasci

Sou aquela que, há tempos, estava pronta a sair do casulo. Libertar-se. Ser a mesma pele, sem véus.

Hoje consigo reconhecer-me em mim. Sem buscas tão intimistas. Apenas um olhar no espelho… ver o que surge dali, pois o sutil bem me encanta.

Profundezas me guiaram por quase uma vida, mas confesso: cansei… quero percorrer ondas leves, isenta do perigo de não saber nadar.

Tenho aqui o cais… o porto…

Uma fração de mim agarrou o que havia se perdido em tempo-espaço: renasci.