Precisamos conversar…

Precisamos conversar.

Preciso te contar aquilo que não digo a ninguém. Expurgar meus medos. Dividir anseios que só o seu coração compreende.

É que, com você… é diferente dos outros. Das outras. Não há unicidade igual.

Redundante, eu sei. Mas você… você entende. Escuta.

Aconchega. Afaga. Sente junto.

Onde te encontro agora, além dos sonhos? Dos pensamentos… deste vazio tão grande? De que modo posso te tocar e abraçar, assim como a memória deseja?

Quero te ver. Encontrar todos os pedacinhos de você que existem em mim… e tentar montar este quebra-cabeças, para dar um rumo diferente à nossa história.

Mesmo que seja apenas aqui dentro, ela precisa seguir. Não só necessita, como deve, pois não sei continuar o caminho sem a sua presença.

Muitos dizem que você ainda está… que você é e sempre será o meu porto seguro. Eu não duvido, mas quando meus olhos não te alcançam, sinto dor.

Precisamos falar sobre tudo o que não foi dito. Venha até mim. Estarei te esperando, sempre.

Porque, para mim… você nunca foi embora.